Jau Agita Público em Jequié

Na madrugada do domingo após apresentação de Shaw e Marcos Belchote no Estacionamento do Centro de Cultura de Jequié o cantor e compositor Jau sobiu ao palco para um animadíssimo show promovido por Artur Produções, que tem trazido grandes nomes para apresentações musicais na Cidade Sol.

Dono de uma das mais belas vozes da música baiana, compositor gravado por diversos artistas locais como: Ara Ketu, Netinho, Cheiro de Amor, Pierre Onássis, dentre outros. Intérprete como poucos, Jauperi foge dos rótulos musicais e vem constituindo seu próprio estilo, com base na sua trajetória e experiências.
Com uma forte influência da música afro-baiana, Jau, como é carinhosamente chamado, foi, aos poucos, constituindo seu estilo próprio que agrada muito seus fãs.

Aos 17 anos, entrou no Olodum e não parou mais, precocemente, foi agraciado com o prêmio de melhor composição no FEMADUM, Festival de Música e Artes do Olodum, grupo onde iniciou sua carreira e a partir do qual teve oportunidade de expandir sua carreira.
Com a banda do Pelô, participou dos mais importantes Festivais de Música da Europa – Montreaux, Womad, Metisse Musique e teve a oportunidade de tocar com estrelas renomadas do cenário nacional, como Djavan, Marisa Monte e Paralamas do Sucesso e internacional, como: Paul Simon, Tracy Chapman, Wayne Shorter, Joan Baez e Courtney Pine.
Já nessa época, começou a conquistar admiradores encantados com a beleza da sua voz.

Mais tarde, em busca de vôos maiores, saiu do Olodum e deu início à sua carreira solo com a Banda Ifá gravou seu primeiro disco, homônimo à banda, que teve músicas estouradas no eixo Rio – São Paulo e reagravadas por artistas baianos, como “Topo do Mundo” e “My Love”.
A partir deste trabalho, Jauperi foi conquistando outros admiradores. Não abrindo mão da influência do Olodum, ele abusa dos instrumentos percussivos e de letras que remetem à cultura negra.

Composição de Davi Morais e Caetano Veloso, a música Ó pai, ó, cantada por Jau e Caetano Veloso se tornou um grande sucesso nacional, principalmente após a exibição do filme nacional nos cinemas brasileiros e seriado na TV Globo com o mesmo título da canção.

Jau agrada onde canta. Foi assim na Feijoada do Sinjorba e Sindifaz no Carnaval do ano passado e no o projeto “Senzala”, ensaios de verão em Salvador onde presenteou o público com diversas expressões artísticas e uma performance sempre inovadora
.

Deixe um comentário